A NOITE É UMA CRIANÇA

a noite é uma criança

Imagine que você e seus amigos resolveram dar uma festa inesquecível. No meio da noite, a banda atinge o ponto alto, gente badalando na pista, uísque, champanhe e caviar correndo soltos. De repente vocês descobrem que não têm dinheiro para as despesas. Que fossa, hein? O jeito é comer, beber e dançar tentando adiar ao máximo a chegada da conta. Algo familiar?

Nós últimos treze anos, o governo ofereceu crédito a Deus e o mundo, a juros módicos, visando aquecer a economia. A festa da bonança começou bombando: novos edifícios arranharam os céus, estudantes matricularam-se aos borbotões em faculdades particulares, empresas expandiram-se e outras abriram portas. Só que quando veio a fatura… Opa! Não havia dinheiro! E agora?

Diz-se que a crise é apenas política; com o “impeachment” de Dilma Rousseff, instantaneamente a economia pegará no tranco. Em verdade, a mente estatista do povo brasileiro é tão involuntária quanto respirar. Brasileiro não se enxerga longe das asas do estado. Se estuda, quer prestar concurso público; se é pobre, espera por socorro do governo; se é empresário, quer crédito fácil; se sonha com casa nova, pensa em financiamento da Caixa. E todos querem aposentar-se o mais cedo possível.

Eu me pergunto: como um país que pensa assim pode achar que a crise acabará num estalar de dedos? Basta Dilma renunciar e pronto: teremos crédito fácil novamente e assim retomaremos o caminho do crescimento. Bom, não?

Não mesmo! Enquanto não modificarmos o sistema em sua estrutura, jamais nos tornaremos país desenvolvido. Em 2014, por exemplo, concederam-se R$ 187,8 bilhões em crédito a juros baixos pelo BNDES, mais 13,75 bilhões pelo FIES (crédito universitário) e mais 140 bilhões pela Caixa Econômica (crédito imobiliário). Ah!–diriam–mas esses juros baixos têm respaldo na produção, certo?

Errado. Para se ter uma ideia, a População Economicamente Ativa gira em torno de 130 milhões. Desses, 11,1 milhões são funcionários públicos, sendo que 3390 recebem salários acima do teto (R$ 29.500,00) e 600 mil foram contratados sem concurso público (os chamados cargos comissionados). Um em cada dez brasileiros em idade de trabalhar é funcionário público. Fora os 20 milhões de aposentados.

Não acaba aí. Um em cada quatro brasileiros (quase 46 milhões) recebe bolsa-família. De cada 100 brasileiros em idade de trabalhar, apenas 53 trabalham, 3 procuram emprego e não encontram e 44 nem sequer procuram (dados do IBGE).
Para completar, ainda temos 600 mil trabalhadores encostados no INSS que podem ser reabilitados e não o são (dados do próprio INSS). Nove milhões de brasileiros recebem seguro-desemprego e acabam indo trabalhar na informalidade para não perder o benefício.

Em suma, temos 68,9 milhões de brasileiros que trabalham e 61,1 milhões que não. Dos que trabalham, 10% são funcionários públicos (6,89 milhões) e 600 mil estão encostados no INSS. No total são 68,6 milhões que, ou não trabalham, ou são servidores públicos.

A grosso modo, metade da população economicamente ativa brasileira sustenta a outra metade. Isso sem contar os 20 milhões de aposentados e outros 50 milhões que não compõem a população economicamente ativa. No total são 132 milhões de brasileiros mantidos por 68 milhões.

A festa de arromba, entretanto, tem um preço e imaginar que o setor público o pagará beira a loucura. O salário do servidor público não pode ser custeado pelos impostos descontados em suas próprias folhas. Daí a importância da iniciativa privada.
Se a indústria e o comércio encolhem e o estado infla, vai tudo por água abaixo.

Para haver crescimento na esfera privada, são necessários menos impostos, menos encargos trabalhistas e menos burocracia. Justamente o contrário do que temos. Não foi por acaso que a indústria encolheu 3,2% em 2014 e (pasme!) 8,3% em 2015. As vendas no comércio cresceram apenas 2,2% em 2014 e caíram 4,3% em 2015.

Economia fraca implica baixa arrecadação. Quanto maior o encolhimento, mais o contribuinte tem de sangrar. Por isso trabalhamos 5 meses do ano só para pagar impostos. 40% do PIB brasileiro é imposto! Com a retração de 3,8% da economia em 2015 (pior resultado desde 1990), o jeito é aumentar a carga tributária para manter a arrecadação. A festa não pode parar.

Por isso houve aumento do IOF, do IPI, dos combustíveis, da energia elétrica, das taxas sobre cosméticos, cervejas, refrigerantes e isotônicos. Mesmo assim a conta não fecha. Vem aí a nova CPMF.

Espanta-me o fato de tanta gente defender aumento de impostos. Dizem que todos têm de contribuir. Meu Deus do céu, onde vamos parar?!
Se se fala em enxugar a CLT, brasileiro tem até convulsão. “Como viver sem décimo-terceiro, abono salarial, auxílio isso, auxílio aquilo?”. Se se fala em diminuir créditos, causa-se enfarto em massa.

Mentalidade estatista não se muda da noite para o dia e é fácil saber por quê: há uma elite muito poderosa que se apoderou do estado. São os “donos do poder”. Ela manipula o meio político (e o compõe), transformando o povo em escravo do aparato que ele mesmo banca como contribuinte. Pior: essa elite apoderou-se também da mídia e da universidade, o que lhe confere a aptidão de incutir na cabeça das pessoas que não podem viver sem o socorro estatal.

É dessa elite a culpa pela nossa miséria. É ela a responsável pelo nosso atraso e não o que ela chama de elite: o médico, o engenheiro, o dentista, o pequeno comerciante, o gerente de banco, o advogado e essa gente toda que se desdobra do jeito que pode.

Perdoem-me pelo pessimismo, mas o Brasil não vai mudar com o “impeachment”. Se essa “fidalguia” não for expropriada do estado, será como a mosca da sopa: você mata uma, entra outra em seu lugar. Outra Dilma vem aí… E outra… E mais outra.

Marina Silva anda forte nas pesquisas. Quem declara voto nela? O próprio sujeito que trabalha cinco meses do ano para pagar impostos, que terá de se virar com a nova CPMF, que terá de apertar o cinto com as novas tarifas de energia e com o alto preço dos combustíveis. Ele mesmo quer que a festa entre madrugada adentro. Afinal, noite é uma criança.

André Paschoal é médico e escritor.
André Paschoal é médico e escritor.

91 pensamentos em “A NOITE É UMA CRIANÇA”

  1. I’m really enjoying the design and layout of your site.
    It’s a very easy on the eyes which makes it much more enjoyable
    for me to come here and visit more often. Did you hire out
    a designer to create your theme? Excellent work!

  2. After looking into a number of the articles on your blog, I seriously appreciate your way
    of blogging. I book marked it to my bookmark webpage list and will be checking back in the
    near future. Please check out my web site as well and let me know what you
    think.

  3. I must thank you for the efforts you’ve put in writing this site. I really hope to see the same high-grade content by you later on as well. In fact, your creative writing abilities has encouraged me to get my very own blog now ;)|

  4. Hi I am so excited I found your webpage, I really found you by accident, while I was searching on Bing for something else, Anyways I am here now and would just like to say cheers for a incredible post and a all round thrilling blog (I also love the theme/design), I don’t have time to read through it all at the minute but I have saved it and also included your RSS feeds, so when I have time I will be back to read much more, Please do keep up the superb job.|

  5. Wow that was unusual. I just wrote an very long comment but after I clicked submit my comment didn’t show up. Grrrr… well I’m not writing all that over again. Anyhow, just wanted to say excellent blog!

  6. I loved as much as you’ll receive carried out right here. The sketch is attractive, your authored subject matter stylish. nonetheless, you command get got an nervousness over that you wish be delivering the following. unwell unquestionably come more formerly again since exactly the same nearly a lot often inside case you shield this increase.|

  7. I know this if off topic but I’m looking into starting my own blog and was curious what all is required to get set up? I’m assuming having a blog like yours would cost a pretty penny? I’m not very internet savvy so I’m not 100% positive. Any tips or advice would be greatly appreciated. Many thanks|

  8. We absolutely love your blog and find nearly all of your post’s to be exactly I’m looking for. Would you offer guest writers to write content in your case? I wouldn’t mind producing a post or elaborating on a number of the subjects you write related to here. Again, awesome blog!|

  9. Howdy, i read your blog occasionally and i own a similar one and i was just curious if you get a lot of spam remarks? If so how do you reduce it, any plugin or anything you can recommend? I get so much lately it’s driving me crazy so any assistance is very much appreciated.|

  10. My programmer is trying to persuade me to move to .net from PHP. I have always disliked the idea because of the costs. But he’s tryiong none the less. I’ve been using WordPress on various websites for about a year and am concerned about switching to another platform. I have heard great things about blogengine.net. Is there a way I can import all my wordpress posts into it? Any help would be really appreciated!|

  11. I have been surfing online more than three hours nowadays, yet I by no means found any interesting article like yours. It is pretty price sufficient for me. In my view, if all website owners and bloggers made just right content as you probably did, the net might be much more helpful than ever before.|

  12. Yesterday, while I was at work, my cousin stole my apple ipad and tested to see if it can survive a forty foot drop, just so she can be a youtube sensation. My apple ipad is now destroyed and she has 83 views. I know this is completely off topic but I had to share it with someone!|

  13. This design is wicked! You certainly know how to keep a reader entertained. Between your wit and your videos, I was almost moved to start my own blog (well, almost…HaHa!) Fantastic job. I really enjoyed what you had to say, and more than that, how you presented it. Too cool!|

  14. Howdy! Quick question that’s totally off topic. Do you know how to make your site mobile friendly? My blog looks weird when viewing from my apple iphone. I’m trying to find a template or plugin that might be able to correct this problem. If you have any suggestions, please share. With thanks!|

  15. Admiring the hard work you put into your website and in depth information you offer. It’s nice to come across a blog every once in a while that isn’t the same out of date rehashed material. Fantastic read! I’ve bookmarked your site and I’m adding your RSS feeds to my Google account.|

  16. You really make it appear so easy together with your presentation however I to find this matter to be actually one thing that I think I would by no means understand. It kind of feels too complex and very large for me. I am having a look ahead on your next publish, I will try to get the cling of it!|

  17. Admiring the time and energy you put into your website and detailed information you present. It’s nice to come across a blog every once in a while that isn’t the same old rehashed information. Excellent read! I’ve bookmarked your site and I’m including your RSS feeds to my Google account.|

  18. Excellent beat ! I would like to apprentice while you amend your web site, how could i subscribe for a blog website? The account aided me a acceptable deal. I had been a little bit acquainted of this your broadcast offered bright clear concept|

  19. Hi just wanted to give you a quick heads up and let you know a few of the pictures aren’t loading correctly. I’m not sure why but I think its a linking issue. I’ve tried it in two different web browsers and both show the same outcome.|

  20. Does your blog have a contact page? I’m having trouble locating it but, I’d like to shoot you an e-mail. I’ve got some recommendations for your blog you might be interested in hearing. Either way, great site and I look forward to seeing it improve over time.|

  21. Hello! This is my first comment here so I just wanted to give a quick shout out and say I really enjoy reading through your blog posts. Can you recommend any other blogs/websites/forums that cover the same topics? Thank you so much!|

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *